18 janeiro 2009

De pedras na mão

Desenrolemos novelos de esparguete cozida por essas calçadas mundo-abaixo, na esperança de chegarmos às searas. E descansemos então, entes besuntados e munidos de faca e garfo, sem medo das borbulhas e dos vampiros, por não termos espelhos que brotam da terra.

5 Comments:

At quarta-feira, janeiro 21, 2009, Anonymous Pecola said...

Muito esparguete, muito alho e muito apetite. =o)

 
At quarta-feira, janeiro 28, 2009, Blogger Larissa Vidal said...

Lindo...

 
At quarta-feira, janeiro 28, 2009, Blogger Miguel Barroso said...

Gostei bastante.


Abraços d´ASSIMETRIA DO PERFEITO

 
At terça-feira, fevereiro 03, 2009, Blogger Inês Caridade said...

É caso para se dizer... Quem me dera ser só da cintura para cima :D

 
At sexta-feira, abril 03, 2009, Blogger Camila Goneli said...

Acabei de conhecer seu blog...
Lindo, lindo e lindo.

 

Enviar um comentário

<< Home