20 novembro 2006

Ainda em Lisboa

Sentou-se.
Lembrou-se talvez.
Chegou-se ao balcão e disse: "Quero um fino".
Chegou o fino e afinou-se a garganta para um fado.
Um fado triste, um fado fado.
Bebeu-o duma vez, o fino.
Escutou-o duma vez, o fado.
Lembrou-se talvez.
Sentou-se outra vez.
E foi-se em tristeza,
Qual bom português.

18 Comments:

At segunda-feira, novembro 20, 2006, Anonymous Anónimo said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At segunda-feira, novembro 20, 2006, Anonymous Anónimo said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At segunda-feira, novembro 20, 2006, Blogger ... said...

Fado...tão nosso!
Bjocas

 
At segunda-feira, novembro 20, 2006, Blogger Avusa said...

Esses textos são teus, Bruna?
gosto muito…
bjs

 
At segunda-feira, novembro 20, 2006, Blogger Bruna Pereira said...

Com influências de muitos outros, mas estes são meus, sim, os textos.
Sempre que não o forem (os disparates, os sentimentos em fila, os desabafos, as frases, os pedaços de nada com forma de letras...), darei conta disso, porque prezo muito a honestidade intelectual.

:)

 
At segunda-feira, novembro 20, 2006, Blogger LucioInferro_Adolfo said...

Fino??
A coisa não será bagaço ou tinto...ai estas modernices.

Quanto à Banana fica aqui explicado.

Amiga Bruna,

Aprende que a malta não dura sempre ;)

Chiclete com Banana é um tipo de banda desenhada Underground escrita e desenhada por ANGELI.

É um tipo de desenho muito adaptado á tua história surrealista

Tens que ver..aqui em frei de Espada à cinta adoramos.
Todos os dias antes de tomarmos banho vamos ler estas histórias.

LINDAAAAAS
como o que te aconteceu mo super.

Adolfo manda beijo.

 
At segunda-feira, novembro 20, 2006, Blogger o alquimista said...

Como bom açoriana, ele pedia um copo de vinho de cheiro, assobiava o hino do Espirito Santo e depois ia para casa chatear a mulher...
Muito interessante a tua elegante forma de escrever


Doce beijo

 
At segunda-feira, novembro 20, 2006, Blogger Bruna Pereira said...

Oh meu amigo Adolfo:

É já na próxima ida à FNAC que açambarco os livros todos desse tal Angeli, do qual eu só tinha ouvido falar.
Agradeço a explicação.

Saudações surreais :)

 
At segunda-feira, novembro 20, 2006, Blogger Uma mulher said...

eu ouvi!e chorei...

 
At segunda-feira, novembro 20, 2006, Blogger Claire said...

O que é "fino"? Desculpe a ignorância...rs

Muito bonito o texto, lindo.

Quanto ao fado, bem como disse Chico Buarque: "Todos nós herdamos no sangue lusitano uma boa dosagem de lirismo". E a tristeza segue. Porque pra cantar tem que sentir.

A formiga só trabalha porque não sabe cantar, certo?
rs

Beijinho.

 
At segunda-feira, novembro 20, 2006, Blogger Bruna Pereira said...

Esqueço-me sempre que o Português está espalhado pelos quatro cantos do mundo...

Fino = Cerveja servida a copo

Beijinhos :)

 
At segunda-feira, novembro 20, 2006, Blogger .joana. said...

Um post intitulado "ainda Lisboa" não pode ter no corpo da mensagem a palavra "fino". Cá pelo Sul só se bebe "imperial" :)


ps.: lá em cima também nunca vi ninguém pedir caracóis...

 
At segunda-feira, novembro 20, 2006, Blogger Bruna Pereira said...

Querida Joana:

Eu ouvi muito bem: "Quero um fino!"
Por incrível que te possa parecer, aqui também se fala "à norte" e se pedem finos. Se lá em cima não se pedem caracóis, eu não sei, (porque os caracóis no prato metem-me nojo), mas que aqui na capital ouvi pessoas a pedirem finos, ai isso é que ouvi... :)

Beijinhos :)

 
At segunda-feira, novembro 20, 2006, Blogger Bruna Pereira said...

Pronto, já resolvi o equívoco, minha cara colega.

- Parece-lhe bem, "Ainda em Liboa"?

Herdaste muita coisa das aulas do Jorge Marinho, estou a ver, Joaninha...

:)

 
At segunda-feira, novembro 20, 2006, Blogger Bruna Pereira said...

"Ainda em Lisboa", assim é que é...

 
At segunda-feira, novembro 20, 2006, Blogger Tina said...

Faço minhas as palavras do alquimista: "elegante forma de escrever"...a tua, muito interessante a percepção de pedaços que fazem a diferença, que nos marcam enquanto Portugueses, como o fado (seja com fino ou com imperial), banda sonora de um país.

 
At segunda-feira, novembro 20, 2006, Blogger mfc said...

Um fado é para ser sentido...assim como o "fino"!

 
At terça-feira, novembro 21, 2006, Blogger pensamentos_vagabundos said...

e como é bom ser portugues...
beijo vagabundo

 

Enviar um comentário

<< Home