06 novembro 2006

Fotossíntese


Engraxaste os sapatos de verde à espera que te nascessem folhas nos ouvidos.
Querias ouvir os livros.
Querias que as palavras te crescessem como relva nos dedos dos pés.
Querias que a ementa fosse sopa de letras.
E tragaste tudo até ao fim.
Apanha o guardanapo e limpa-me essa boca!
Sujas-te sempre quando escreves.

12 Comments:

At terça-feira, novembro 07, 2006, Blogger mfc said...

Mas dá um grande prazer!

 
At terça-feira, novembro 07, 2006, Anonymous diana said...

é magnifico! [:

 
At quarta-feira, novembro 08, 2006, Blogger Emanuelle Félix said...

Olá... Teu espaço é muito agradavel. Voltarei mais vezes.

Tenha um bom dia.

 
At quarta-feira, novembro 08, 2006, Blogger Uma mulher said...

Vc é perfeita com as palavras...

 
At quarta-feira, novembro 08, 2006, Blogger ... said...

Escrever como adoro...Nem tem conta as paginas guardadas no sotão que só quando morrer alguém vai ler!
Bjocas

 
At quarta-feira, novembro 08, 2006, Blogger Claire said...

Lindo, isso sim é lindo.

E olha que de fotossíntese eu entendo...rs

Beijo.

 
At quarta-feira, novembro 08, 2006, Blogger Isabel said...

És maravilhosa, Adoro-te!
És uma lufada de ar fresco e sabedoria duas coisas que nunca vi associadas senão em ti.
Nem te sei explicar como me faz bem vir aqui.

Eu tambem me sujo quando escrevo.

Se gostaste do inicio da minha história "Começar de novo" vem ler a continuação. Lá te espero.

Até breve.

Isabel

 
At quarta-feira, novembro 08, 2006, Blogger pensamentos_vagabundos said...

lindo como sempre...
beijo vagabundo

 
At quarta-feira, novembro 08, 2006, Blogger LucioInferro_Adolfo said...

FAÇO COLECÇÃO DE SELOS

Quem tiver para a troca contacte a minha peixaria mesmo ao lado da rua que vem de baixo.

Ou então telefone para minha casa. No caso de eu não estar, pode também ligar-me para a barbearia onde o meu pai trabalha.

Se ainda assim não me conseguir encontrar, sempre pode ir á tabacaria do meu tio que fica em frente da mnha casa.

Peço o favor de não me fazer perder tempo com estampilhas inglesas. Essas não uso porque não têm assistencia garantida.

Qualquer outra coisa é só dar um toque entre o meio dia das três e as quatros para as cinco.

Ou ouvir os livros nos dedos dos pés ao mesmo tempo que comes sopa de letras (ou será canja?!) tragando tudo até a boca se sujar enquanto escreve.

Abraço irmã.

 
At quarta-feira, novembro 08, 2006, Anonymous bu said...

Combinação perfeita das palavras. Dá prazer ler-te. Gosto.*

 
At quarta-feira, novembro 08, 2006, Blogger o alquimista said...

Passei para te deixar um carinho...

 
At quinta-feira, novembro 09, 2006, Blogger Betty Branco Martins said...

Olá Bruna

Fiquei fascinada com o teu "espaço" adorei (a tua escrita) ler-te

Voltarei se me deixares:))

Beijinhos com carinho

 

Enviar um comentário

<< Home