13 novembro 2006

Aliteração

Seriam seis horas de um Sábado.
E o senhor sentado no segundo piso disse-me:

- Sabe?
- Sim, sei, e o senhor, sabe?
- Sei lá, se calhar sei... É possível.
- Saber, saber, só sabe que se calhar é possível, é isso?
- Sim, só sei isso.
- Pois é, a saudade não se sabe...
- Pois não, só se sente.

Sem saber segurar a conversa, sorri sem mais.

- Saudações, senhor dos sentimentos sentidos!
- Saudações sem saber nada de si, menina!

O Sábado prosseguiu e eu saí do segundo piso desse sítio.
E sentia saudades.

-Seria?

11 Comments:

At segunda-feira, novembro 13, 2006, Anonymous Anónimo said...

Sabes, esses senhores assim tão sábios, sabem ver a saudade nos olhos dos outros porque a sentem sempre. Se calhar, porque se sentam em segundos andares, nos parapeitos das janelas ou nas escadas, à espera de segurar as asas e soltar braços e abraços e saudades e sorrisos. Conseguem coisas impressionantes, vê lá... Nem sequer usam elevadores!

Sem saber, o senhor queria matar a solidão e sentir o abraço da saudade feliz no brilho dos olhos.

Se calhar era sozinho. Só isso. E roubou-te um sorriso. Às seis da tarde desse sábado mágico.

E tu, sabias isso?

Salvaste-o, em silêncios e surpresas, da próxima hora triste que lhe roncava no pulso. Assim, as sete horas chegaram sem pressa a um coração sossegado.

:)

*

[ Adorei!! )

 
At segunda-feira, novembro 13, 2006, Blogger Claire said...

:)

Momento perfeito. Mais verdadeiro impossível.


Beijinhos.

 
At segunda-feira, novembro 13, 2006, Blogger Isabel said...

A Marguerite Duras com a tua idade devia escrever textos com alguma semelhança com os teus.
Eu sou apaixonada pela escrita dela, vê bem a dimensão do que te estou a querer dizer.

Até breve.

Isabel

 
At segunda-feira, novembro 13, 2006, Blogger Isália said...

gostei muito do teu blog, parabéns

 
At segunda-feira, novembro 13, 2006, Blogger Bruna Pereira said...

Isabel:

E pudesse eu ser um bocadinho de Marguerite Duras. Mas em comum só tenho o gosto pelo teatro, o gosto pelo cinema e o gosto pelo existencialismo...
Sim, sobretudo o existencialismo.

Pelos teus comentários, posso dizer que sinto o título de um livro dela:
"O deslumbramento".

Muito obrigada.
:)

 
At segunda-feira, novembro 13, 2006, Blogger Tina said...

Impressionante... vale sempre a pena vir aqui visitar-te!

 
At segunda-feira, novembro 13, 2006, Blogger pensamentos_vagabundos said...

diz-me tu.seria?
beijo vagabundo

 
At segunda-feira, novembro 13, 2006, Blogger Sílvio Mendes said...

Magnífica raiz de beleza.

 
At segunda-feira, novembro 13, 2006, Anonymous Pecola said...

Sábios, os sons das palavras.

 
At segunda-feira, novembro 13, 2006, Anonymous Mikas said...

Olha quando fores ao supermercado mentaliza-te que não vais sucumbir ao marketing hehe

 
At terça-feira, novembro 14, 2006, Blogger Eva said...

Para mim são quase seis da manhã, tenho tamanho stress que não consigo dormir!
Estou a retribuir a visita ao meu blog

Beijinhos

 

Enviar um comentário

<< Home