28 novembro 2006

Um arrepio e 3 silêncios, por favor

Schiu!!!
Não incomodem as cores.
O seu descanso é sagrado como os lírios do campo. Só de tremer o pincel, pode estragar-se um branco, torná-lo verde, torná-lo rosa. Uma rosa num vaso que desmaia em pétalas num estender de tons e padrões semelhante ao vendedor de tecidos que desenrola os panos num dia de sol. Um sol amarelo e brilhante.

Schiu!!!
Não tremam de medo, que as cores não mordem, só matam. Por isso é preciso deixá-las dormir e não mexer nelas, porque o que cravam nos olhos estende-se ao peito e deixa marcas de azul. De um azul-marinho com traços de espuma e fios laranja que cosem o coração ao papel. É uma operação delicada, delicada como uns lábios de mulher que escondem sorrisos po detrás do carmim.

Schiu!!!
Não queiram brincar com o arco-íris, deixem-no envelhecer parado no cinzento das barbas de um velhote cego. É que o mundo pode voltar outra vez a ser a cores, e as fotografias a preto e branco são tão bonitas. Que bonitas que são as fotografias a preto e branco.
Guardam as demais cores nos olhos do fotógrafo...

14 Comments:

At terça-feira, novembro 28, 2006, Blogger Avusa said...

Escreves a preto e branco com as cores do coração…
Gostei muito.
Bjs

 
At terça-feira, novembro 28, 2006, Anonymous ferrus said...

Eu confesso que estou boquiaberto com este teu post.
Tens passagens lindíssimas e são tantas que nem as vou transcrever, até porque as palavras são tuas e eu não as quero acordar.
Sabes... Sabes, claro! Faltam cores no mundo [dos homens] e as que colocaste aqui são tão precisas que devem ser estimadas!
Parabéns!!!
Beijitos

 
At terça-feira, novembro 28, 2006, Blogger Claire said...

Tudo bem, tudo bem, não mexo, só olho.
Todas estão guardadas aqui.

Beijinho.

 
At terça-feira, novembro 28, 2006, Blogger pensamentos_vagabundos said...

schiuuu!!
posso ao menos dizer te que adorei!?
beijo vagabundo

 
At terça-feira, novembro 28, 2006, Anonymous Anónimo said...

Eu gosto especialmente de fotografias a preto e branco. Eu sei lá porquê... Mas também gosto das cores. E dos arco-íris misturados com chuva. :)

Beijinhos*

 
At terça-feira, novembro 28, 2006, Blogger Tina said...

Mas que texto tão lindoooooo... as cores, as palavras, a força de umas e de outras... Beijinho.
;)

 
At terça-feira, novembro 28, 2006, Anonymous diana said...

está colorido e ao mesmo tempo parece que ha um esbatimento da cor [:**

 
At terça-feira, novembro 28, 2006, Anonymous Pecola said...

Que palavras tão poderosas e lindas... Fiquei agora aqui especada, perdida, e a gostar.

 
At quarta-feira, novembro 29, 2006, Blogger Isabel said...

As minhas gaivotas são tuas sempre que quiseres.
Hoje sobrevoo mares turbulentos e vou deitamdo uma lágrima aqui outra ali enquanto voo.
Misturam-se as lágrimas com a àgua e ninguemdá por isso.
Hoje o mar tambem é feito das minhas lagrimas.

Leva uma gaivota das minhas.

é tua.

Voa daqui para fora amiga.

Schiu! Amei o teu texto.
És linda...

Isabel

 
At quarta-feira, novembro 29, 2006, Blogger kurika said...

Que linda "paleta" de cores que evidenciam sentimentos tão belos...
A natureza oferece-nos imagens tão belas, que podes pinta-las da forma que preferires...e a mesma paisagem pode ser "pintada" e "olhada" de tantas cores...interessa é que vejamos...!!!

Um beijinho

 
At quarta-feira, novembro 29, 2006, Blogger mfc said...

Não quero as cores só para mim... mostro-as aos outros!

 
At quinta-feira, novembro 30, 2006, Blogger Naeno said...

Lindo, muito lindo o que escrevestes. Quem ver tu falares aquela palavra inicial, como chamando atenção baixinho, te expõe como uma mãe zeloza, falando aos teus filhos, quase aos seus ouvidos.

Um beijo
Naeno

 
At quinta-feira, novembro 30, 2006, Blogger Bruna Pereira said...

Dizeis coisas lindas, ó visitantes meus!
Não sei se mereço tão belas palavras.

Obrigada,
Um sorriso :)

 
At quinta-feira, novembro 30, 2006, Blogger Tina said...

Sim, mereces. Inspiração tamanha não se pode sequer comparar a simples comentários resultantes do manancial de sensações que aqui tentamos transmitir despoletado pelas tuas fantásticas palavras.

 

Enviar um comentário

<< Home