02 maio 2007

Maria Lena

Era meio-dia e hora de almoçar
e veio a vizinha com o peito em ar:
"Ora, ora que temos nós cá?"
disse de avental todo besuntado
a alcoviteira da Maria Lena.
"Meia dúzia deles, branquinhos em pena!
"Meia dúzia deles para comer já!"

Traz a colher grande, aquela de pau,
vem o sapateiro e traz a frigideira,
vem a aldeia toda descalça na eira
e esfaimada para as omeletes.

O dono da quinta, que tinha olhar mau,
e feitio de olha-com-quem-te-metes
não gostou da brincadeira.
Proibiu comer ovos na Quinta da eira
e não perdeu tempo e deu-lhes um estalo:
ao sapateiro, ao padre, ao caseiro
à das mezinhas e à costureira,
ao das carroças, ao filho, ao merceeiro...

Mas o maior, maior, maior estalo
foi para a Maria Lena das patas de galo.

16 Comments:

At quinta-feira, maio 03, 2007, Blogger musalia said...

é o que acontece aos 'pilha-ovos', ora bem!
delicioso! (e não estou a pensar na omelete)
:)

 
At quinta-feira, maio 03, 2007, Anonymous Anónimo said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At quinta-feira, maio 03, 2007, Blogger Bruna Pereira said...

Este comentário foi removido pelo autor.

 
At quinta-feira, maio 03, 2007, Blogger Vanessa said...

Porque será que levou o maior estalo, hein? :)

Beijinho*

 
At quinta-feira, maio 03, 2007, Blogger Bruna Pereira said...

Vanessa (Maria):

Levou o maior estalo, porque nos ovos de quadro não se rouba nem se acrescenta nada. Muito menos fazer omeletes com as coisas dos outros....

Até amanhã :D

 
At quinta-feira, maio 03, 2007, Blogger o alquimista said...

A tarde caiu, o sol partiu
No do vago que resta do dia
A tua presença é luz que me aquece
Coração a navegar, inconstância
Nas águas puras desta lagoa
Uma hortensia murmura um rumor
Um milhafre o amor apregoa...

Bom resto de semana...


Doce beijo

 
At quinta-feira, maio 03, 2007, Anonymous Pecola said...

Palmas, muitas palmas, mestre da palavra, hoje com um tonzinho La Fontaine mas feminino e contemporâneo fabuloso.

 
At sexta-feira, maio 04, 2007, Blogger marta r said...

Coitada da Maria Lena. Ela é que foi o bode expiatório!

 
At sexta-feira, maio 04, 2007, Blogger Rui Luís Lima said...

olá bruna pereira!
o texto é maravilhoso, mas a imagem que serve de ilustração fala por si!!!!
domingo iniciamos as nossas sessões de cinema no "paixões & desejos".
bom fim-de-semana e bons filmes***
paula e rui lima

 
At sexta-feira, maio 04, 2007, Blogger Bruna Pereira said...

Rui Luís Lima:

Na verdade eu escrevi este texto, porque vi esta imagem e gostei tanto dela, que decidi ilustrá-la.
Daí a exacta coincidência entre texto e imagem...

:)

 
At sexta-feira, maio 04, 2007, Blogger belinha said...

Olá!"Juntos seremos para sempre crianças" Venho aqui pedir-lhe o voto numa personagem querida ao imaginário infantil, uma Bruxa!
Obrigada por votar na Bruxinha!

 
At sábado, maio 05, 2007, Blogger Stranger à la carte said...

...e uma canjinha,não vai??

 
At domingo, maio 06, 2007, Blogger o alquimista said...

Os Deuses não vivem na lagoa, apenas recolhem o pranto, transformado manto de água em certas noites de encanto.


Bom domingo...


Doce beijo

 
At domingo, maio 06, 2007, Blogger joão marinheiro said...

Sempre um motivo de revisita as tuas palavras. Passa no memorias tenho algo para ti por lá...

 
At segunda-feira, maio 07, 2007, Blogger Bruna Pereira said...

João marinheiro:

Ainda não conhecia esse tal prémio por fazer os outros pensar.... :)
Obrigada pela nomeação.

:)

 
At sexta-feira, maio 11, 2007, Blogger Mateso said...

Uma frescura...um cheiro... Ã capoeira da vida, é um desassossego, um frémito de penas...

 

Enviar um comentário

<< Home