24 abril 2007

A corda, corda, acorda

Afinava violinos ao descer da Estrela Polar.
Tinha tosse, uma foice, um lencinho e foi-se.
Assim, sem cortar o som do mar.
Era surdo e mudo e ouvia os sinos das capelas
nas asas de uma andorinha.
E culpando-se da Primavera espirrava em lírios e ameixas:
"a culpa é minha, minha, minha".

A culpa é tua se deixas,
ó artista desgrenhado,
que a loucura não tem dono,
é uma berlinda guiada
por um cavalo sem sono.

12 Comments:

At terça-feira, abril 24, 2007, Blogger Mônica Montone said...

Nossa, que bonito, Bruna!!!!

Parabéns!!!

beijos, boa semana e obrigada pela visita ao canteiro Fina Flor

MM

 
At terça-feira, abril 24, 2007, Blogger Menina dos olhos de água said...

"podemos pois prosseguir, até ao próximo almoço, onde talvez venha a saber que ao cheque se seguiu outro cheque. Posto tudo isto, mais uma vez, imagino que não conseguirei a resposta que me atormenta não saber
- O que é que o pai sente por nós
como quem pergunta
- filhos por que teve o pai filhos
um para carregar o seu nome, outro para mostrar continuidade e quantidade, corta um pedacinho de marmelada, junta-lhe um cubinho de queijo absolutamente igual, nenhum de nós compreende ou alguma vez entenderá o António, saberá por que parece fugir ou de quê, por que deixou de falar, de comunicar, de chegar até nós, por que não lhe demos espaço para chegar até nós
- Será isto a loucura?
- Então adeus"

Tinha parado precisamente nesta parte de A Casa Quieta quando li o teu texto... :)
(Mais uma tentativa de alogio...)

 
At quarta-feira, abril 25, 2007, Blogger Paulo Fernando said...

Maravilhoso! A melhor poesia que li nesta semana - e olha que forma muitas, posso lhe garantir.
Muito bom mesmo.

bjos cariocas!

 
At quarta-feira, abril 25, 2007, Blogger kurika said...

Lindo Bruna...!!! Mesmo.

És uma bela boneca que espirra poesia.

Bjinhos

 
At quarta-feira, abril 25, 2007, Blogger Uma mulher said...

engraçado q essa noite eu sonhava com violinos...
bjos
vc anda sumida :-(

 
At quarta-feira, abril 25, 2007, Blogger Hugo Freitas said...

fantástico :D

 
At quarta-feira, abril 25, 2007, Blogger Chris said...

Um beijo em minha boneca de porcelana.
Chris

 
At quinta-feira, abril 26, 2007, Blogger Rui Luís Lima said...

olá bruna pereira!
esta história é uma pequena pérola, fez-nos recodar um filme chinés(nós e o cinema"... "a vida por uma corda" e era a história de um músico cego e a sua relação com a vida através do seu pequeno instrumento de cordas.***
paula e rui lima

 
At quinta-feira, abril 26, 2007, Blogger Bruna Pereira said...

Paula e Rui Lima:

Eu acho que vi metade desse filme, sim, vi, metade... Já não sei por que razão, mas só vi metade. E sim, eu adoro essa coisa das misturas com o cinema, melhor, eu adoro cinema: adoro, adoro, adoro, adoro, adoro.
Ai o cinema...

:)

 
At quinta-feira, abril 26, 2007, Blogger musalia said...

...estultícia...;)

beijnho.

 
At sexta-feira, abril 27, 2007, Anonymous Anónimo said...

Há muito a dizer sobre estas lindas palavras mas prefiro nada dizer, não vá estragar a delicadeza da beleza destas mesmas :) Vou bebendo disto e quando tiver cirrose não irei culpar ninguém, nem a força do destino. Obrigado, luis

 
At segunda-feira, abril 30, 2007, Blogger Bela said...

Olá bonequinha...:)

Já tinha saudades de te vir ler...e agora que já vi as tuas palavras encantadas, volto para o meu cantinho...

Abracinhos

 

Enviar um comentário

<< Home