19 novembro 2007

Doce Novembro

Há qualquer coisa de cinzento que explode em pingas nos dias de chuva. E lava a cara das casas e das cidades e das pessoas apressadas em guarda-chuvas com medo do sono.
Há qualquer coisa de nuvem que não explode em mim de cansaço. Porque partir varetas no vento molha as pessoas por dentro. É uma quebra inverniça.

//////////////////
//////////////
///////

Pling

10 Comments:

At segunda-feira, novembro 19, 2007, Anonymous Eduarda Sousa said...

é por isso que sabe bem estar em casa de pantufas, cobertor e aquecedor :P bela vida a de estudante. hi,hihiii

 
At segunda-feira, novembro 19, 2007, Blogger Maria del Sol said...

Já não era sem tempo este Outono. Gosto tanto do tempo que convida ao recolhimento :)

 
At terça-feira, novembro 20, 2007, Blogger Clarissa Felipe said...

Há mesmo.
É mesmo.

 
At terça-feira, novembro 20, 2007, Blogger carteiro said...

Estranhos são os Invernos que surgem repentinamente. Num olhar o céu ainda estava azul, no seguinte passaram horas e horas a chover. Acalmam-se as gotas, o céu azula mas continua cá um frio que.... continua a quebrar-nos. Espero que depressa chega a ti uma nuvem de descanso.

 
At terça-feira, novembro 20, 2007, Blogger musalia said...

gosto do outono, não gosto dos dias cinzentos de novembro...
e gosto de lareiras e de olhar as chamsa :)

 
At quinta-feira, novembro 22, 2007, Blogger Mateso said...

Novembro ,doce de pingas, folhas douradas sorissos quase quentes...
Que doçura.
Beijinho

 
At sexta-feira, novembro 23, 2007, Blogger farfalla said...

chove por fora...molha por dentro... a chuva que lava, corpo e pensamento... :D

_baci_

 
At sábado, novembro 24, 2007, Blogger João Vasco said...

A chuva é feita de palavras redentoras e de sussurros plangentes e nem sempre cai do céu
Bj

 
At segunda-feira, novembro 26, 2007, Blogger Chris Rodrigues said...

...e a gaoteira do ar-condicionado da vizinha não me deixa dormir à noite.
Bjokas

 
At sábado, dezembro 01, 2007, Blogger verdades_e_poesia said...

«Porque partir varetas no vento molha as pessoas por dentro.» Gostei particularmente desta frase. Metaforiza bem o Outono dentro de nós. Beijos

 

Enviar um comentário

<< Home