28 maio 2007

A escultura

Pergunto eu para mim
na sala do azul desbotado:
- Quem foi que matou assim
a menina do pescoço esbranquiçado
no vestido de cetim?
É que beleza tamanha
não merece estar fechada
numa cara de marfim.

(Para que os pés não se arrepiem nas solas dos sapatos, há que fechar os olhos nas meias. Os museus metem medo. São como os cemitérios.)

21 Comments:

At segunda-feira, maio 28, 2007, Blogger veranna fer said...

Nao cerrar os olhos
nao fechar a boca...
a ordem do dia é esta e deveria ser para todos os dias!

 
At segunda-feira, maio 28, 2007, Blogger Cristina Nobre Soares said...

O que escreves, não tem cara de marfim... e só mete medo a surpresa que pões em cada palavra.

 
At terça-feira, maio 29, 2007, Blogger Espirito da Lua said...

Gostei do blog é muito giro;)

 
At terça-feira, maio 29, 2007, Anonymous nibs said...

Querida boneca-confusa-mas-sempre-com-vidros-transparentes-e-muito-muito-muito-insuflados-na-boca..
Eu também não sei muito bem...Acho que o desafio é somares um texto (teu ou de outrém) e chamares-lhe ensinamento.
Boa tarde e obrigada! :)

 
At terça-feira, maio 29, 2007, Blogger Bruna Pereira said...

Menina-dos-atacadores Nibs:

Pois se não sabemos muito bem ambas o que vem isto dos memes a ser, melhor assim, digo eu. Proximamente serei mais clara sobre o que quero com isto eu dizer.
Para já digo: desafio entregue.

:)

 
At terça-feira, maio 29, 2007, Blogger Mateso said...

A cara de marfim.. a anémona frágil que se recolheu... algures?
Será o fim de uma época ou o ínicio de um prelúdio?

Como sempre de uma enorme plasticidade de sonho...
Bjs.

 
At quarta-feira, maio 30, 2007, Blogger Avusa said...

ambos inanimados

 
At quarta-feira, maio 30, 2007, Blogger musalia said...

bruna, são pózinhos de desmaio que o amor tem acoisas, é aragem que arregaça a pestana languidamente descaída.
(os museus são belos, vivos e refrescantes: têm jardins. flores e vistas sobre as paisagens;)

 
At quinta-feira, maio 31, 2007, Blogger o alquimista said...

Será? A memória dos tempos tem muitos caminhos...


Doce beijo

 
At quinta-feira, maio 31, 2007, Blogger POETA VAGABUNDO said...

uauuu adoro vir aqui...
beijo vagabundo

 
At quinta-feira, maio 31, 2007, Blogger marta r said...

Agora lembrei-me de umas meias que tinha, em criança, com uns olhitos.

 
At quinta-feira, maio 31, 2007, Blogger Chris said...

Minha boneca, bjos

 
At quinta-feira, maio 31, 2007, Blogger Bruna Pereira said...

Minha gente:

Gosto das vossas frases... E às vezes consigo imaginar algumas caras...

:p

 
At quinta-feira, maio 31, 2007, Anonymous Anónimo said...

E a minha, consegues imaginá-la aqui deste lado? :)

Para ti tem sempre um sorriso... :p

Beijinhos,

Vanessa*

 
At sexta-feira, junho 01, 2007, Blogger Bruna Pereira said...

Vanessa:

Obrigada pelo teu sorriso gigante.
Um dia quero ter metade dum sorriso assim...

(Mesmo quando não estou, eu estou por aqui. Quero estar.)

:)

 
At sexta-feira, junho 01, 2007, Blogger Rui Luís Lima said...

olá!
(estivemos sem net durante uma semana).
quando o azul invade o texto de imediato encontramos os quadros do Noronha da Costa no quotidiano, fugidos do museu:)***
paula e rui lima

 
At sexta-feira, junho 01, 2007, Blogger Rosa said...

Às vezes são. Mas, tal como os cemitérios, também transmitem muita paz.

 
At sexta-feira, junho 01, 2007, Blogger Zé Ninguém said...

Isto é que já não é novidade:

http://absolutamenteninguem.blogspot.com/2007/06/dia-da-criana.html

Isto já Ninguém quer comentar!

Museus, cemitérios, humpf

 
At sexta-feira, junho 01, 2007, Blogger Tó Gomes said...

medo? medo só da vida.

 
At sábado, junho 02, 2007, Blogger Beatriz said...

olá olá!
hoje é o dia da publicação do nosso desafio literário. Por favor, não deixes de participar, publica quando puderes, mas não deixes de faze-lo!;)

beijinhos

 
At sábado, junho 02, 2007, Anonymous Bill said...

Vi atrás de uma coisa e achei outra mas um achado e tanto...
Palavras belas e criadoras de idéias... E quem matou a menina de pescoço esbranquiçado (=

ótimo domingo pra tu.

:*

 

Enviar um comentário

<< Home