25 janeiro 2008

Velharias

O cimo da escadaria é ofegante quando se corre de faca na mão atrás dos espectros e o rosto dispensa aquecer os vidros tecidos de aranha. É apenas mais um ensaio para ignorar a inexorabilidade dos dias com uma repulsa de números pares que provoca enjoos de zero. Cada dia não é mais do que um quarteirão de maçãs vermelhas ao qual se subtrai o caroço de quem as prova impiedosamente e deita uma fora em dia de luto ou de gula.
Por isso, meu amor, nunca morras por mim.
O preto não me favorece.

15 Comments:

At sexta-feira, janeiro 25, 2008, Blogger Maria del Sol said...

Quanto aos amores não me pronuncio, até porque cada vez percebo menos disso, mas em relação às escadas, sei duma menina que me obriga a fazer maratonas de escalada cada vez que a vou visitar a casa :P

 
At sexta-feira, janeiro 25, 2008, Anonymous nibs said...

Gosto das macas cheias (com cedilhas) que atiras ao publico.
Muito.
:)

 
At sexta-feira, janeiro 25, 2008, Blogger curse of millhaven said...

lolol lindo!

"Por isso, meu amor, nunca morras por mim.
O preto não me favorece." está genial! :D

 
At sexta-feira, janeiro 25, 2008, Blogger **Suspiro** said...

20 valores! Lindo, excelente, profundo, cru, amável, volátil, sensível... Oh, tu sabes!

 
At segunda-feira, janeiro 28, 2008, Blogger Scorpshine said...

Também eu me rendo à genialidade com que foi tecida esta pequena prosa, está sinceramente, absolutamente maravilhoso, sarcástico...enfim, uma enorme salva de palmas!

Parabéns

 
At terça-feira, janeiro 29, 2008, Blogger Inês Caridade said...

O cimo da escadaria agora tem luz,aranhas psico-patas, 'magnets' e frigoríficos que se desdobram em microondas.
A maçã está na mesa da publicidade e das conversas. Ainda é vermelha e a faca, agora, corta cebolas que fazem chorar a rir o que não vais chorar mais.
A conversa agora é outra, o tio do homem da casa ao lado não deixa de dar as três pancadas na parede.
O espectáculo vai começar e já não é este em que te vestes de negro.
Há rebuçados ali no canto! =)

 
At terça-feira, janeiro 29, 2008, Blogger Mateso said...

"Supercalifragialisticoexpialidoso"
O sarcástico no seu expoente de quase bobo.
Beijinho

 
At quinta-feira, janeiro 31, 2008, Blogger Tó Gomes said...

e caixão cor de maça ácida, sob as trompetes e alaridos lúdicos, uma caminhada lado a lado com os espectros, talvez chovendo os caroços. (isto repete-se)

 
At sábado, fevereiro 02, 2008, Blogger Vanessa said...

uma palavra só: surreal! :D

*

 
At quinta-feira, fevereiro 07, 2008, Anonymous jorge said...

Olá Bom Dia, muito legal seu blog parabéns. Cheguei até aqui pesquisando pela internet. Fique à vontade para conhecer o meu também.
www.presentecriativo.blogspot.com

 
At sábado, fevereiro 09, 2008, Blogger Beatriz said...

Hm... totalmente de acordo. Decisoes dramáticas movidas por altruismo assim irritam-me. Não as pedimos a ninguem. Por outro lado... quanta repulsa aos números pares! Acho que são de uma perfeição egoista... bah :)

 
At terça-feira, fevereiro 12, 2008, Blogger farfalla said...

aiiiiiiiiiiiiiiiiii

escurinho.... dark...

mas gostei :)

 
At quarta-feira, fevereiro 13, 2008, Blogger Esquissos said...

Soberbo... sem palavras.
Adorei...

Bjs
Jane

 
At sábado, fevereiro 16, 2008, Blogger joão marinheiro said...

Pra dizer que o memorias mudou o link, pq o outro foi ocupado...
E o preto é o preto...
Abraço daqui para ai

 
At segunda-feira, fevereiro 18, 2008, Blogger Mateso said...

Tens um desafio lá no meu azul.
Bjinho

 

Enviar um comentário

<< Home